Ian Curtis e o Peso da Existência

Não vou falar sobre o movimento post-punk, Inglaterra, obra do Joy Division, ou qualquer outra coisa que podemos encontrar facilmente em vários lugares. A ideia aqui é apenas tentar mostrar um pouco de como Curtis estaria funcionando, tendo em vista o seu modo de agir, o qual chegou a tal ponto que não deu para suportar mais, pondo um fim em sua própria vida. Ficaram os pedidos de socorro, escondidos em versos entre tantas belas poesias cobertas de melancolia, assim influenciando uma extrema quantidade de pessoas.
ian-curtis1
Por qual motivo me interessaria pelo amanhã?
Tudo passou tão rápido, uma correria sem tamanho. Não houve nada novo, apenas as velhas histórias de um ser angustioso. Tentei, me esforcei, dei o máximo que pude. Já não conseguia mais acreditar, nem ter medo; não me importava mais, apenas estava assistindo o desânimo tomar conta de mim. Perdi o controle.
A culpa, a vergonha… Tudo caminhou em perfeitos passos para o fim. O melhor que poderia ser feito, parece não ter sido o suficiente.
O que seria a existência? Seres buscando por algo?
Anseios perdidos em mágoas persistentes?
Sabia! o equilíbrio que tentei manter, foi dolorosamente destruído.
A direção foi distorcida. E agora? O que virá? O que será?
Penso que jamais vou me libertar.
A sensibilidade se desfez sem esforços;
Lastimoso caminho, me foi destinado. Não quero mais, não posso mais, nunca imaginei que seria assim. Não serei o último a ficar de pé. Mais uma vez, perdi o controle.
Anúncios

4 comentários sobre “Ian Curtis e o Peso da Existência

  1. “o mal da existência é irremediável. Se nos permitíssemos, por um instante apenas, retirar as vendas que nos tapam os olhos e ter um rasgo de clarividência, enxergaríamos a nossa condição primordial: a mais completa nudez. Veríamos que a realidade não passa de uma criação de nossos excessos, de nossos exageros e de nossos desregramentos. E que a vida “se cria no delírio e se desfaz no tédio”.”

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s